sexta-feira, 6 de março de 2009

Pink Flamingos (1972)







"Divine, musa drag queen e atriz preferida de John Waters, é a estrela deste clássico do cinema underground americano. Ela e sua família excêntrica desfrutam o prazer de serem as pessoas mais perversas do mundo, estilo que a Divine se orgulha em manter. Isso gera competição e ciúmes envolvendo um casal não menos estranho, que fará de tudo para tirá-la do seu caminho. Repleto de atos bizarros como manter em cativeiro jovens moças e estuprá-las, para engravidá-las e vender as crianças para casais de lésbicas, este filme está cheio de situações constrangedoras e escandalosas, mas se tornou um marco na carreira do diretor John Waters, colocando-o em destaque no cenário de cinema independente. Sua cena final escatológica lhe conferiu o status de "cult movie", bem como sua trilha sonora muito cultuada pelas performances de: The Centurions, The Trashmen, Patti Page e Little Richard."




Um dos maiores clássicos subversivos de todos os tempos, isso é bem mais que um filme, é uma ultra-mega dedada no cú dos valores sociais americanos e capitalistas. Todo ser humano tem que assistir Pink Flamingos pelo menos umas vinte vezes durante sua existência.




2 comentários: