sexta-feira, 20 de março de 2009

Contos Imorais (Contes immoraux, 1974)










"O filme conta 4 histórias, que por muitos são consideradas imorais: -La Marée: Rapaz induz a prima adolescente ao sexo, nuam praia deserta, durante a maré alta.Thérèse Philosophe: em 1890, menina é fechada num quarto, de castigo, e tem alucinações sexuais com santos.Erzébet Báthory: em 1610, uma condessa húngara usa suas jovens súditas para estranhos prazeres sensuais.Lucrezia Bórgia: em 1498, Lucrecia Bórgia visita seu pai, o Papa Alexandre VI, e seu irmão; o Cardeal Cesare e com eles mantém relações sexuais, enquanto o dominicano Savonarola é preso por denunciar a imoralidade dos religiosos, que também era pregada por São Jeronimo. Um fator interessante é o modo de conceber moralidade, no filme não há nenhuma cena de sexo explicito, mesmo havendo "corpos nus" para todos os lados. O corpo em si não é imoral... é amoral, pois traça sua história sem uma consciência moral. Como diria a filósofa Marilena Chauí: A repressão sexual, nossa velha (des)conhecida continua a nos assombrar."



Uuuuuh, mas uma vez voltando com coisa nova e não menos cabronhosa, um gênero bem discriminado pelos fans do cinemão clássico é o Sexploitation, eu particularmente adoro e um dos mestres desse devassa arte junto com o famigerado Jess Franco é o diretor Walerian Borowczyk, ora quem de fato com a consciência sádia não gostaria de ver um filme com o papa sodomizando uma ninfeta sua filha, e várias garotas lindas de suvaco peludo? (e diga-se de passagem não somente o suvaquinho, que merda porque os padrões de beleza mudam tão bruscamente?).





Um comentário:

  1. "You don't have to go to a museum to see an X-Rated Picasso"
    Adoro trocadilhos. Adoro esta frase. Belo poster. Só lembrar deste filme já tenho uma ereção mental. Boa escolha bicho!

    ResponderExcluir